Simp

Está aqui

Tráfico de estupefacientes. Prisão preventiva. MP. DIAP de Santarém

23 nov 2017

Na sequência de detenção, o Ministério Público apresentou, esta terça-feira, a primeiro interrogatório judicial dois arguidos, um do sexo masculino e outro do sexo feminino, suspeitos da prática de um crime de tráfico de estupefacientes.

No decurso de buscas realizadas à residência dos arguidos e ao terreno adjacente foram apreendidos:

- cerca de 5,50 gramas de cocaína, suficientes para 27 doses individuais;

-  2,28 gramas de heroína, suficientes para 28 doses individuais, e;

-  8,33 gramas de canábis.

Foram, igualmente, apreendidos materiais relacionados com o isolamento e proteção de produto estupefaciente, 395 euros em dinheiro, um telemóvel e dois veículos automóveis registados em nome da arguida.

Assim, encontra-se indiciado que o casal, sem atividade laboral conhecida, dedicar-se-ia à venda de produto estupefaciente na habitação que partilhavam, a compradores que ali se deslocavam para o efeito.

Por considerar evidenciados os perigos de continuação da actividade criminosa, para a aquisição, conservação e veracidade da prova, e ainda que mitigadamente, algum perigo de fuga, o Ministério Público promoveu a aplicação da medida de coação prisão preventiva, a qual foi decretada pelo juiz de instrução.

Tendo em conta que o casal tem dois filhos, de 6 e 2 anos, foi extraída certidão da diligência e remetida ao Tribunal de Família e Menores competente, para efeitos de regulação do exercício das responsabilidades parentais.

No inquérito-crime, dirigido pelo DIAP de Santarém, o Ministério Público é coadjuvado pela PSP.